sábado, 15 de setembro de 2012

Dias De Santos E Silvas (Gonzaguinha)


O dia subiu sobre a cidade
Que acorda e se põe em movimento
Um despertador bem barulhento
Badala, bem dentro, em meu ouvido

Levanto, engulo o meu café
Corro e tomo a condução
Que, como sempre, vem cheia,
Anda, para e me chateia

Está quente pra chuchu,
Meu calo dói,
A certeza já me rói,
Levo bronca do patrão

Mas, sonhei
E fiz a fé no avestruz
Que vai me dar uma luz
Levo uma nota pra mão

A tarde transcorre calma e quente
Nas ruas, ao sol, fervilha gente
Batalham, como eu, o leite e o pão
Que o gato bebeu e o rato roeu

Aumenta tudo, aumenta o trem
Aumenta o aluguel e a carne também
É... mas, sei, vai melhorar
Pior que tá não dá pra ficar

Ah, meu Deus,
Se o avestruz der na cabeça
Vou ganhar dinheiro à beça,
Faço minha redenção

E vou lá dentro,
No escritório do patrão
Peço aumento, ele não dá,
Mostro a grana e a demissão

A noite desceu sobre a cidade
Nas filas, calor suor cansaço
Meu corpo está que é só bagaço
E se está de pé é de teimoso

Eu, desejando minha cama
Furam a fila e alguém reclama:
Louvaram a mãe do rapaz
Que diz que faz e desfaz

E só falta uma briguinha
E eu ir para o xadrez
Pobre não tem mesmo vez
Não dá sorte ou dá azar

E o danado do avestruz
Também não deu
Minha mulher vai reclamar
O dinheiro que era seu

E o danado do avestruz
Também não deu
Minha mulher vai reclamar
O dinheiro que era seu

Que o gato comeu
O rato roeu
Alguém se lambeu

sábado, 5 de maio de 2012

Amor Profano(Raphael Baptista)

Fechado no meu mundo
Algum dia quem sabe
Amor profano, profundo
Impossível esquecer

Sensação boa
A tarde , pôr-do-sol
Gerundio do verbo ir
Continuo, e não consigo voltar

Me esfoço,
E quebro meu coração
Tentando tirar de mim
Esse amor, essa paixão

Junto os cacos
Em mais um trago de malibu
Parar por aqui é para os fracos
Adiante tem uma esquina comum

Todos por lá vão passar
Um lugar chamado futuro
Um caminho claro ou escuro?

Não sabemos o que vamos encontrar
O que eu queria mesmo
Era neste momento
Pra sempre ficar

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Gracias(Raphael Baptista)

Gracias,
Continuo a viver
Minha caminhada será longa
Continua em busca do melhor viver

Atritos, fagulhas , explosões
Encontro do equilíbrio
Na atitude e nas ações
Amantes, amores e emoções

Queimando por dentro a revelia
Vivo em busca do meu melhor
Vivo em busca de você
Sofro, choro , xingo
Sem a menor regalia

Detalhes que me fazem lembrar
Atos que não me fazem esquecer
Tenho a certeza
Te quero beijar
Não me faça esquecer

Gracias ,
O fim ainda não chegou
Mas mesmo que enlouqueça
Mesmo que eu fique assim
Sei que ainda vou te encontrar
Estando perto ou longe do fim.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Tocando em Frente (Almir Sater e Renato Teixeira)


Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso,
Porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz quem sabe
Eu só levo a certeza de que
Muito pouco eu sei,eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir
Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
No outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Chorando e Cantando(Geraldo Azevedo)


Quando Fevereiro chegar
Saudade já não mata a gente
A chama continua
No ar
O fogo vai deixar semente
A gente ri a gente choraa gente chora
Fazendo a noite parecer um dia
Faz mais
Depois faz acordar cantando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer
Faz desacreditar de tudo
E depoisDepois amor ô, ô, ô, ô
Ninguém, ninguém
Verá o que eu sonhei
Só você meu amor
Ninguém verá o sonho
Que eu sonhei
Um sorriso quando acordar
Pintado pelo sol nascente
Eu vou te procurar
Na luz
De cada olhar mais diferente
Tua chama me ilumina
Me faz
Virar um astro incandescente
O teu amor faz cometer loucuras
Faz mais
Depois faz acordar chorando
Pra fazer acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer
Faz desacreditar de tudo
E depois
Depois do amor ô, ô, ô, ô

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Das coisas mais lindas(Raphael Baptista)


Das coisas mais lindas que já vi,
Certamente você me obriga a dizer
Que estas no topo da pirâmede

Dos momentos mais felizes que já vivi,
Certamente não me deixa escolha em afirmar
Que foram os que passei a seu lado.
De todas as frases que ouvi ,
Certamente não me deixas dúvida em lembrar
Que me disseste Te amo.

De todas as primaveras que se sucederam
Afirmo, sem sombra de dúvidas,
Que nas melhores estavamos juntos

Por isso quando olho para ontem ,
O hoje e o amanhã me enchem de alegria
Parte a tristeza e reencontro a euforia

Idêntica simetria e perfeita sintonia
Que certamente me carregará
Até um futuro repleto de felicidades.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

A nossa ligação(Raphael Baptista)



Caminhando pela mata verde,
Sentindo o cheiro da natureza,
Com você tudo fica inerte,
É amor , disso eu tenho certeza.

Vejo o céu como fonte de inspiração
Olho no fundo dos seus olhos
E encontro a paz que preciso
Beijo seus lábios e sinto a doce sensação

A nossa ligação é extrema,
Sentimos cada detalhe dessa paixão
É como se flutuássemos ao infinito
E deixássemos explodir a emoção

Continuamos nos isentando de limites
Amar sem hora pra acabar
Unidos em um só corpo
Sem medir hora, dia ou lugar

Deixando rolar a explosão
Que nos acolhe nessa prisão
Em que pagamos para entrar
Mas rezamos pra não sair.

Você está para mim
Como estou para você
Corações unidos pelo tempo e espaço
Que pulsam
juntos
Alimentados por este sentimento.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O mal não convém(Raphael Baptista / Moises Neto)

Um dia foste a rainha
Do meu humilde lar
Mas não me deu valor
Tu quer mesmo é voar

Voa longe, meu bem
E me deixe ser feliz
Me esquece pro seu bem
Não posso sofrer mais assim

----- REFRÃO -----
Vai, meu bem...
Voa sozinha
Segue o caminho que lhe fizer bem
Parta rumo aos teus sonhos
Foge de enganos
O mal não convém
----- REFRÃO -----

Destila seu veneno em outro lugar
Terás o seu castigo mesmo assim
Perdeste o meu amor pelo que fez
E nesta relação eu pus um fim.

Não adianta pedir perdão
Sou feliz agora e não tenho o que temer
Se me pedires pra voltar
Tu vai se arrepender .

----- REFRÃO -----
Vai, meu bem...
Voa sozinha
Segue o caminho que lhe fizer bem
Parta rumo aos teus sonhos
Foge de enganos
O mal não convém
----- REFRÃO -----

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Me chama que eu vou (Raphael Baptista)

Quem está certo?
Quem está errado?
Gosto de viver no limite
Não te satisfaz?
Gosto de ditar as regras
Assim não dá mais?

Me acompanhe ou me deixe
Venha junto, não se queixe!
É mais gostoso assim
Beijo com mordida nos lábios
Voracidade que nos toma sem fim

Sair por aí sem rumo
Nos permitir tudo,
Amor profundo com pegada
Especial para quem o vive

Não me deixe esquecer
Meu instinto continua aguçado
Meu faro sente teu cheiro de suor
Gostoso te tomar por inteira assim

Me pega sem limites
Me pega sem limites

E me deixa assim exausto
Mais feliz com o seu amor
Me chama que eu vou
Amor sem limites,

É isso que vale a nós dois.

Por Enquanto ( Renato Russo )

Mudaram as estações
E nada mudou
Mas eu sei
Que alguma coisa aconteceu
Está tudo assim tão diferente...

Se lembra quando a gente
Chegou um dia a acreditar
Que tudo era prá sempre
Sem saber
Que o pra sempre
Sempre acaba...

Mas nada vai
Conseguir mudar o que ficou
Quando penso em alguém
Só penso em você
E aí então estamos bem...

Mesmo com tantos motivos
Prá deixar tudo como está
E nem desistir, nem tentar
Agora tanto faz

Estamos indo de volta prá casa...